O Trance iniciou suas atividades em 1996 com a sensibilização de 360 adolescentes de escolas públicas e particulares de São Paulo. Em seguida houve a capacitação de um núcleo central de 90 adolescentes multiplicadores de ações preventivas, que se mantém até hoje, sob a supervisão e formação continuada do GTPOS. Os adolescentes multiplicadores coordenam oficinas, palestras, seminários junto a grupos de jovens e participam de encontros regionais e nacionais de adolescentes.

Em 1999, os adolescentes coordenaram a realização do EPA – I Encontro Paulista de Adolescentes e produziram o álbum Adolescência e Vulnerabilidade com os coordenadores do GTPOS, uma síntese significativa e representativa desta experiência. Até o momento o projeto atingiu cerca de 5.500 adolescentes com suas ações de multiplicação.

Os resultados deste projeto têm confirmado a capacidade dos jovens de coordenar ações em sexualidade e prevenção das DST /Aids, participando de forma mais efetiva da luta contra a Aids e a importante contribuição dos materiais didáticos que utilizam uma linguagem própria dos adolescentes.